Testemunho do Co-Fundador com Padre Pio

Testemunho do Co-Fundador com Padre Pio

Amor à Imaculada sempre!

Desde a infância fui devoto de São Francisco de Assis, a sua oração traduzida em canção me cativou mesmo quando eu nem fazia idéia do profundo sentido daquelas palavras. E foi justamente por meio de uma espiritualidade franciscana (Toca de Assis), que pude conhecer a história de São Pio de Pietrelcina.

Não partilharei com vocês o que conheci da vida dele, mas sim de como ele entrou em minha vida.

Desde que ouvi falar de Padre Pio, rapidamente busquei coisas a seu respeito. Pregações, livros, o filme de sua vida, me encantou sempre o seu jeito de ser pai, rígido, franco e amoroso, como podia alguém conseguir reunir com perfeita harmonia essas características? Isso é o que mais me encantou e me encanta até hoje. Por ser um santo contemporâneo, tive acesso a muitas informações sobre ele, inclusive a de um apostolado na Itália que tinha o intuito de cuidar para que os fiéis que desejassem se tornar filhos espirituais de padre Pio que assim o fizessem. Na época se mandava um e-mail expressando esse desejo, assim o fiz. Porém não lembro de muito mais à respeito desse apostolado. Sei que por meio dele desejei me tornar filho espiritual dele, um desejo que até hoje não sei explicar. Com o passar dos anos comecei a me questionar se realmente eu seria um filho espiritual, se ele realmente tinha me aceito como tal. Não fazia parte de nenhuma associação dos filhos de Padre Pio ou coisa assim, enfim , parecia mais uma tentativa forçada de ser alguém que eu não era, uma mera e superficial empolgação.

Foi então que fui à uma comunidade onde passei por um momento de oração e fui liberto de um mal espiritual conhecido tendência hereditária. Sofria disso desde minha infância e só agora descobria a causa, durante o momento de oração de cura, a moça que ministrou a oração teve uma visão de São padre Pio me acompanhando em todo o processo. Ao final da oração ela me contou o fato ao qual eu me enchi de alegria e disse a ela que eu era filho espiritual dele. Ela então me respondeu àquela indagação que a anos eu fazia quanto a ter a aprovação do padre quanto a essa filiação. Ela me disse que toda vez que ela reza por um filho de padre Pio, ela vê o padre ao lado do filho durante todo o momento de oração. 

Ali foi como próprio padre Pio me dizendo que desde que desejei me tornar seu filho, ele me adotou e cuidou assim como cuida de mim até hoje. Desde então a presença dele em minha vida se tornou mais constante, ou mais visível. Acredito que meus olhos se abriram mais pra isso desde aquele momento de oração. Tenho a graça de ter sido batizado no mesmo dia em que comemoramos seu dia. No Hallel do ano passado fiz uma pregação em um módulo onde tinha uma imagem dele e no final da pregação fui presenteado com uma vela que tem uma estampa com o seu rosto, passei a ter experiências maravilhosas e também cotidianas com meu anjo da guarda. Em fim, não duvido mais quanto à ele ter me adotado e vivo aqui hoje uma certeza, mas que também é uma grande responsabilidade pra mim: São padre Pio está na porta do céu esperando até que entre o último de seus filhos. Então ele está me esperando, então não posso desapontá - lo. Se eu for obediente tal qual um filho tem que ser ao que seu pai ensina e ordena, se eu seguir com fidelidade seu exemplo aqui na terra, serei recepcionado no Paraíso por esse santo capuchinho para com ele e toda milícia Celeste adorar eternamente a Deus!

 

São Pio de Pietrelcina, rogai por nós

 

Adriano Sebastião - Membro Co-Fundador (Comunidade Missionária Mãe do Homem Novo)

 


Por contato@maedohomemnovo.com