Te Seguirei Senhor
Postado em 05 de Agosto de 2019
Há uma verdadeira crise vocacional. Isto acontece em especial porque não sabemos o que é a vocação.
A vocação universal de todo homem é a santidade. Está no CIC: “Desde sua concepção, é destinado à bem-aventurança eterna. A vocação comum de todos os discípulos de Cristo é vocação à santidade e à missão de evangelizar o mundo. Dentro desta vocação comum, Deus convida cada um a percorrer a vida junto a Ele por um caminho concreto. Deus cria a cada um com um propósito, uma missão. Essa missão é o que se conhece como vocação.”
Há dois grandes caminhos vocacionais: a vida consagrada e a vida matrimonial. E, mesmo dentro de cada caminho deste, há suas particularidades, como são os diversos carismas.
Há testemunhos que são úteis para nos estimular e motivar, mas não para procurarmos copiá-los, porque isso poderia até afastar-nos do caminho, único e específico, que o Senhor predispôs para nós. Pois a vida divina comunica-se «a uns duma maneira e a outros doutra».
Há uma crise porque muitos casados querem viver e atuar como religiosos, há religiosos que vivem como leigos, há centenas de almas indecisas que acreditam que para decidir a vocação precisam de uma aparição angélica.
A vocação é muito mais do que pertencer a um grupo, seguir regras específicas, é um enamoramento, um aquecer do coração. É encontrar o lugar onde a gente cabe, descobrindo que não importam as dificuldades, nós definitivamente não cabemos em nenhum outro lugar.
A vocação é um chamado irresistível que deve ser respondido com fidelidade, amor e entrega total, ainda que custe.
Devemos conhecer nossos deveres, amar àquilo a que fomos chamados, cumprir com perfeição e amor tudo o que Deus nos pede. Não há que se preocupar com viver aquilo que não está na nossa realidade nem em procurar clubes para fazermos parte socialmente.
A vocação tem de ser a nossa vida real, não os sonhos. E já dizia Santo Afonso que quem perde a vocação, perde tudo e dificilmente se salva.
Não é difícil perceber que se há tanta infelicidade no mundo, em grande parte é porque há uma perda do sentido da própria vocação. 
 
Irmão Daniel Faria (Monge Beneditino 10 anos de Profissão)
 
Comunidade Mãe do Homem Novo
contato@maedohomemnovo.com.br
Rua Eustógio Pinheiro, 166 - Vila Estância Araxá - MG
Desenvolvido com <3 por Isidore
^